INFORMAÇÃO É PODER

DADOS, DICAS E RECEITAS DE VIDAS SEM GLÚTEN



segunda-feira, 14 de novembro de 2011

Asma e o glúten


Imagem retirada da Net

 A pedido de uma amiga, procurei estudos que explicassem uma possível ligação entre a asma e a ingestão de glúten. Já tinha lido algo nesse sentido, mas ainda não tinha pesquisado a sério. Parece que há uma ligação, ainda que, como em todas as ligações que se fazem entre o glúten e uma míriade de condições, a dieta sem glúten não seja uma panaceia global. O estudo que encontrei no site celiac.com encontra uma ligação entre ambas as condições, mas não encontra uma relação de causalidade.



"DOENÇA CELÍACA ASSOCIADA A RISCO DE ASMA
Ao longo dos anos, os pesquisadores têm vindo a descobrir mais e mais sobre a doença celíaca, uma doença auto-imune que é causado pelo glúten, uma proteína encontrada no trigo, cevada e centeio. Estudos têm relacionado a doença com uma variedade de outras condições médicas, como a síndrome do intestino irritável, artrite reumatóide e osteoporose. Pesquisadores descobriram agora uma ligação entre doença celíaca e asma.

A asma é uma doença pulmonar crónica que faz com que as passagens nos pulmões se tornem inflamadas e apertadas, resultando numa respiração ofegante, falta de ar, aperto no peito e tosse. Isto começa, muitas vezes, na infância, e, de acordo com o Departamento dos EUA de Saúde e Serviços Humanos, mais de 22 milhões de pessoas sofrem desta condição. Muitos estudos têm relacionado a asma aos alergéneos no ar, mas os médicos começam a olhar para os alimentos também como culpados. Um desses estudos mostra uma ligação para a doença celíaca, que não é uma alergia, mas sim uma resposta auto-imune ao glúten.

Num estudo publicado no Jornal de Alergia e Imunologia Clínica, pesquisadores europeus descobriram que os indivíduos celíacos têm 60 por cento mais hipóteses de desenvolver asma do que aqueles sem esta condição. A doença celíaca afecta aproximadamente um por cento da população e, sem tratamento que consiste numa dieta livre de glúten, pode causar uma variedade de sintomas físicos e mentais, incluindo fadiga crónica, dores de cabeça, desnutrição, dores de cabeça crónicas e problemas estomacais.

O Dr. Jonas Ludvigsson da Orebro University Hospital e do Karolinska Institutet, na Suécia, e os seus colegas compararam mais de 28.000 pacientes celíacos suecos com mais de 140.000 pessoas sem a doença. O estudo concluiu que se pode demonstrar uma ligação entre as duas, mas não que uma condição causa a outra; os pesquisadores não foram capazes de identificar o motivo para a associação.

Um possível factor pode ser a vitamina D. De acordo com a Reuters Health, o Dr. Ludvigsson disse num e-mail, "Pessoalmente, acho que o papel da deficiência de vitamina D deve ser enfatizado." Tem sido demonstrado que a vitamina D é um factor no desenvolvimento da tuberculose e da osteoporose, condições que os celíacos são mais propensos a desenvolver. Na doença celíaca, o glúten provoca uma reacção auto-imune que faz com que o sistema imunológico ataque o intestino delgado, especificamente as vilosidades, estruturas semelhantes a dedos, que absorvem os nutrientes dos alimentos; assim, os pacientes celíacos, geralmente, apresentam deficiências em vitaminas e minerais. Se um paciente celíaco não receber uma quantidade suficiente de vitamina D no seu sistema, de acordo com o Dr. Ludvigsson, o risco de asma pode ser aumentado.

De acordo com o Dr. Ludviggson, os pacientes celíacos da Suécia aderem bem à dieta isenta de glúten. O estudo não determina quantos dos 28 mil indivíduos cumpriam as suas dietas, mas Ludviggson disse à Reuters Health, "Geralmente, na Suécia, o cumprimento da dieta é elevado, então acredito realmente que os pacientes com boa adesão também correm maior risco de asma."

É recomendado que as pessoas que suspeitem poder ter a doença celíaca ou asma consultem um médico qualificado para testes, diagnóstico e tratamento."

Outros artigos:
Northeastern researchers connect diseases based on their molecular similarities
"For example, they found that asthma, a res­pi­ra­tory dis­ease, and celiac dis­ease, an autoim­mune dis­ease of the small intes­tine, are local­ized in over­lap­ping neigh­bor­hoods sug­gesting shared mol­e­c­ular roots despite their rather dif­ferent pathobiologies."


7 comentários:

Anónimo disse...

Penso que esta relação exista, a minha filha sofria de asma desde pequena; não tinha nenhum sintoma gastrointestinal, só não crescia muito. O pediatra é que achou melhor fazer o despiste da DC e acertou. Desde que começamos a dieta, a asma foi-se... É importante passar a informação.

Manuela Vaz

Lucente disse...

Manuela, obrigada pelo testemunho, é mais fácil passar a informação quando traz um cunho pessoal.

Anónimo disse...

Graças ao tenista Novack Djocovick que sofria de asma e curou apos parar de ingerir gluten eu fiz o mesmo e após 45 anos de uso da bombinha posso dizer que com 60 anos tenho pulmões livres e que agora eu sei o que é respirar, poder correr e normalizar o folêgo rapidamente.

Lucente disse...

Obrigada também pelo feedback anónimo :-)

Luiz Carlos Barbosa Salles disse...

Tive asma por cerca de 53 anos, nas últimas semanas me impus uma dieta livre de pães, as crises de asma simplesmente acabaram. Então resolvi adotar a dieta cilíaca.
Mal posso acreditar que a minha dependência de remédios bronco dilatadores e anti alérgicos simplesmente desapareceu.

Lucente disse...

Obrigada pelo feedback Luiz Carlos! Ainda bem que a sua saúde melhorou com uma "simples" dieta.
:-)

Unknown disse...

29 anos convivendo com a asma, fiz dieta para amamentar minha filha alérgica e minha asma desapareceu. Já tentei ingerir glúten 2 vezes e as crises de asma foram muito fortes. Não tenho nenhuma dúvida desta ligação.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...