INFORMAÇÃO É PODER

DADOS, DICAS E RECEITAS DE VIDAS SEM GLÚTEN



segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

A pele e o glúten

Lesões de Dermatite Herpetiforme
Imagem retirada da Net

Lembrei-me do tempo antes do diagnóstico do meu filho mais velho quando li este artigo. Isto porque nele se aborda a maneira como o glúten pode afectar a pele, e a referência ao eczema trouxe-me à memória a mancha vermelha que tinha na bochecha direita e que não desaparecia. Na altura, entre os problemas que o afectavam, aquela mancha resistente era apenas uma questão cosmética, mancha essa que desapareceu e nunca mais voltou desde que ele iniciou a dieta sem glúten. Logo, ainda que este artigo não seja conclusivo sobre uma ligação entre o glúten e a pele (para além da conhecida relação entre o glúten e a dermatite herpetiforme), a nossa experiência pessoal aponta nesse sentido.

"Doença celíaca ligada a múltiplas condições de pele
A psoríase, eczema e urticária ocorrem mais frequentemente em doentes celíacos
Por Jane Anderson, About.com Guide, Actualizado December 20, 2011

A doença celíaca afecta mais do que apenas o seu sistema digestivo -  também pode afectar a  sua pele.

Cerca de 15% a 25% dos celíacos sofrem de dermatite herpetiforme, uma erupção considerada uma manifestação de pele da doença celíaca. Mas este não é o único problema de pele que as pessoas com a doença celíaca podem ter. Eczema, psoríase, acne, pele seca crónica, urticária e alopecia areata são também possíveis. Por alguma razão, estas doenças afectam os celíacos com mais frequência do que a população geral.

Embora existam actualmente poucas evidências científicas de que o glúten consumido causa essas condições de pele, em alguns casos, as pessoas têm encontrado alívio ao seguir a dieta sem glúten.

Amplo espectro de condições de pele associadas à doença celíaca

As condições de pele associadas à doença celíaca vão desde erupções cutâneas com comichão à perda de cabelo, mas a maioria parece ser, pelo menos em parte, questões auto-imunes ou de natureza genética. Aqui está um resumo das condições de pele mais comuns actualmente associadas à doença celíaca:

• Dermatite herpetiforme e doença celíaca

Dermatite herpetiforme, uma erupção cutânea causada pelo consumo de glúten, é geralmente (mas não sempre) uma das erupções cutâneas com maior comichão que poderá experimentar, e as lesões podem picar e arder. Estas podem aparecer em qualquer lugar, mas ocorrem mais frequentemente nos cotovelos, joelhos, nádegas, costas e parte de trás do pescoço e da cabeça.
Se tiver dermatite herpetiforme, será considerado como doente celíaco, desde que os seus exames de sangue também sejam positivos. Embora o seu médico possa prescrever o medicamento Dapsona e este, temporariamente, controlar a erupção e a comichão, a dieta sem glúten representa o único tratamento a longo prazo para a dermatite herpetiforme.

• Psoríase e doença celíaca

Vários estudos mostram que a psoríase, uma condição da pele que causa espessas placas escamosas vermelhas na sua pele, partilha uma forte ligação com o consumo de glúten e a doença celíaca. Os pacientes com psoríase têm frequentemente níveis elevados de anticorpos ao glúten em circulação na sua corrente sanguínea, o que indica que estes estão a reagir ao glúten nas suas dietas, mesmo que não tenham sido diagnosticados com doença celíaca.
Não está claro se o glúten causa a psoríase, ou se os pacientes com psoríase também têm maiores taxas de doença celíaca - são necessárias mais pesquisas para determinar a causa e efeito. No entanto, alguns relatos indicam que pacientes com psoríase podem ver os seus sintomas de pele a melhorar dramaticamente quando adoptam uma dieta livre de glúten.

• Eczema e doença celíaca

Eczema, outra erupção pruriginosa, causa descamação e manchas esbranquiçadas na pele. O eczema ocorre mais frequentemente em crianças, mas os adultos também podem sofrer desta condição de pele. Embora o principal tratamento para o eczema sejam os corticosteróides tópicos, há alguma evidência de que, para algumas pessoas, o eczema possa estar ligado à doença celíaca. Para essas pessoas, uma dieta sem glúten pode ajudar a tratar este problema.

• Alopecia areata e doença celíaca

Alopecia areata, uma doença auto-imune em que o seu organismo ataca os folículos capilares e faz com que o cabelo caia, também tem sido associado em estudos de investigação com a doença celíaca. Mais uma vez, a ligação entre as duas condições não é clara, e pode reflectir uma maior incidência da doença celíaca em indivíduos com alopecia areata, em oposição a uma relação de causa e efeito com o glúten nas suas dietas.
A maioria das pesquisas que mostra uma ligação também relata que as pessoas com ambas as doenças, concluíram que o cabelo cresceu quando adoptaram uma dieta sem glúten, mas alguns não-celíacos com alopecia areata também experimentam crescimento de cabelo aparentemente aleatório.

• Urticária crónica e doença celíaca

Um estudo de 2005 descobriu que 5% das crianças com urticária crónica - ou urticária - também tinham a doença celíaca. Quando as crianças no estudo foram diagnosticados com a doença celíaca e adoptaram a dieta sem glúten, todos viram a sua urticária crónica desaparecer entre cinco a 10 semanas.

• Acne e doença celíaca

Embora não haja pesquisas médicas publicadas que mostrem uma ligação entre a doença celíaca ou intolerância ao glúten e o acne, uma condição de pele comum na adolescência, muitos sofredores de acne relataram alívio quando iniciaram uma dieta sem glúten. No entanto, se os pacientes com acne adoptaram uma dieta baixa em hidratos de carbono, para além de uma dieta isenta de glúten, é possível que isso tenha causado a melhoria da acne, uma vez que está provado que essa dieta reduz a incidência de borbulhas.

• Queratose pilar e doença celíaca

Mais uma vez, enquanto não há nenhuma pesquisa que ligue a doença celíaca com a queratose pilar, uma condição da pele que provoca pele de galinha, principalmente no interior dos braços, muitas pessoas reportam que a condição desaparece, assim que se inicia uma dieta sem glúten. A queratose pilar é mais comum em pessoas com eczema, e costuma aparecer em famílias.

• Pele seca e doença celíaca

Muitas pessoas com doença celíaca sofrem de pele muito seca e, em alguns casos, isto desaparece depois de adoptarem uma dieta livre de glúten. Mais uma vez, não está claro se a doença causa a pele seca, mas alguns médicos têm sugerido que a má absorção associada à doença celíaca não tratada pode roubar a pele de nutrientes necessários."

Outros artigos:
Este estudo de Maio de 2012 aborda com mais profundidade a temática do artigo deste post: Dermatological Manifestations of Celiac Disease
Este estudo israelita faz uma ligação entre a urticária crónica e condições de auto-imunidade: Chronic urticaria and autoimmunity: Associations found in a large population study
Este estudo egípcio associa a psoríase à intolerância ao glúten: Estimation of (IgA) anti-gliadin, anti-endomysium and tissue transglutaminase in the serum of patients with psoriasis
Artigo de 2014 que aborda as várias maneiras em que a pele é afectada pelo glúten: Skin manifestations of celiac disease: not always dermatitis herpetiformis.
Estudo de 2012 sobre a ligação da psoríase e as proteínas do trigo: In vitro screening for putative psoriasis-specific antigens among wheat proteins and peptides.
Estudo de caso de 2003 que relata a regressão de lesões de psoríase com uma dieta sem glúten: Rapid Regression of Psoriasis in a Coeliac Patient after Gluten-Free Diet
Estudo estónio publicado em 2014 que estabelece uma relação entre doença celíaca e dermatite atópica: Celiac Disease in Children with Atopic Dermatitis.
Estudo italiano de 2013: Clinical and immunopathological features of 159 patients with dermatitis herpetiformis: an Italian experience.
Estudo indiano de 2014: Screening of Celiac Disease in Children with Alopecia Areata
Estudo brasileiro de 2014: Dermatitis herpetiformis: pathophysiology, clinical presentation, diagnosis and treatment
Estudo italiano de 2015: The Diagnosis and Treatment of Dermatitis Herpetiformis
Estudo italiano de 2015: Cutaneous Manifestations of Non-Celiac Gluten Sensitivity: Clinical Histological and Immunopathological Features
Estudo italiano de 2015: Association between Coeliac Disease and Psoriasis: Italian Primary Care Multicentre Study
Estudo dinamarquês de 2015: Clustering of autoimmune diseases in patients with rosacea 
Cutaneous Gluten Sensitivity


16 comentários:

Anónimo disse...

Muito interessante o seu blog. Obrigada por utilizar seu tempo ajudando a informar outras pessoas a cerca das dermatites e doença celíaca.

Lucente disse...

Obrigada eu pela visita e comentário!

lania mara disse...

"Se tiver dermatite herpetiforme, será considerado como doente celíaco, desde que os seus exames de sangue também sejam positivos"


Qual exame de sangue?

Lucente disse...

Lania, as opiniões divergem quanto às fronteiras entre as duas condições: há quem considere que uma pessoa que tem DH não é celíaca, mas sim alguém que também se trata com uma dieta isenta de glúten. No entanto, se tiver exames de despiste para DC positivos também será celíaca. Outros vêm a DH como uma manifestação da DC, logo o seu portador será celíaco com ou sem exames positivos.

Quanto aos exames de sangue para despiste de DC são os seguintes (o médico pode pedir todos ou somente alguns):
IgA Total
AC Anti-transglutaminase IgA
AC Anti-endomísio IgA
AC Anti-gliadina deamidada IgA
AC Anti-gliadina deamidada IgG

Anónimo disse...

Realmente, tinha muita acne, aos 30 anos nao é normal, sempte fiz tratamento e sempre voltava, fui ao um ortomolecular e comecei a dieya sem gluten e desde então minhas espinhas sumiram, a minha pele é outra.

Pamela Mensor disse...

Tenho psoríase a 16 anos e a 1 mês descobri que sou celíaca ... Estou investigando a associação das duas. Gostei muito do seu blog!

Lucente disse...

Obrigada pelas simpáticas palavras Pamela!

Paula Araújo Garcia disse...

Que médico faz esse diagnóstico? Tenho psoriase e agora a queda de cabelo (alopecia).

Lucente disse...

Paula Araújo Garcia,
Tradicionalmente, é o médico gastrenterologista ou o médico de medicina interna que faz o diagnóstico de Doença Celíaca; quando se trata de um caso de dermatite herpetiforme, é o médico dermatologista. No entanto, nem todos os médicos estão actualizados com as condições associadas ao glúten. O ideal seria procurar dentro destas especialidades um médico habituado a fazer estes diagnósticos. Se me quiser contactar para o email, posso recomendar alguns clínicos em função da sua zona de residência.

Dora Costa disse...

Olá Lucente, mergulhei no blog e adorei a vasta informação. Tenho 38 anos e desde de ha um ano e meio para cá deparo-me com uma alergia na pele, comichão terrível, cheguei a ficar com marcas das unhas na pele de tanto coçar, parecia que queimava, ficando com feridas. O cabelo também tem caído bastante e já não é o que era. Ando sempre cansada e tenho intestino preso que nao funciona com nada (mas isso sempre tive) Ao pesquisar encontrei informação sobre o gluten, mas a minha dúvida é: Sempre comi trigo e nunca tive sintomas antes, por isso descartei a hipótese de ser celiaca, porque achei que isso era algo já de nascença. Tambem achei que os celiacos tinham maioritariamente um intestino muito solto. A verdade é que fiquei um mês sem gluten e a alergia desapareceu. Experimentei a reintroduzir e a alergia veio ainda pior. Será que posso ser celiaca ou serei apenas intolerante? Obrigado e um beijinho.

Dora Costa disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Lucente disse...

Olá Dora,
Obrigada pela preferência :-)
Os problemas de pele que relata podem ser resultantes de uma dermatite herpetiforme, que é o equivalente da doença celíaca mas na pele. O facto de não ter reagido ao trigo até agora não é relevante, porque em muitos casos a reacção a este cereal só se forma ou só se torna evidente na idade adulta. Muitas vezes é o resultado de um evento traumático, ou surge após uma cirurgia ou gravidez.
Com os sintomas que relata parece-me uma boa candidata ao rastreio para doença celíaca; se quiser que lhe envie uma lista de médicos mais habituados a lidar com esta temática, contacte-me para o email vidassemgluten@gmail.com
As melhoras!

Diva Brito disse...

Olá, tb tenho muita acne, retirei o glúten faz um mês, mas ainda não melhorou, quanto tempo que melhorou sua acne?

Paula Regina Pirolo Ribeiro disse...

Acabei de chegar no seu blog e estou gostando do que vejo. Tenho psoriase a alguns anos e a alguns meses ela piorou. Vou fazer o teste e tirar o gluten antes mesmo de investigar se tenho doenca celiaca

Lucente disse...

Paula, atenção, para fazer o rastreio para doença celíaca tem que estar a consumir glúten.

Aldair disse...

Pessoal, vou procurar um gastro e um dermatologista ainda hoje! Há anos tenho várias manchas na pele espalhadas pelo corpo devido a algo que parece foliculite. Já fiz vários tratamentos com dermatologistas e até sozinho (devido a falta de sucesso com os tratamentos receitados pelos médicos). Porém, recentemente comecei uma dieta para perder a barriguinha e também entrei na academia e nessa dieta não estou consumindo nada com glúten. Notei de cara que meu problema de pele está desaparecendo! Depois de muitas pesquisas para encontrar um motivo, me deparei com a doença celíaca e alergia ao glúten. Muita coisa está fazendo sentido agora. Por isso vou providenciar esses exames junto a um médico o mais rápido possível para ter certeza.
Já estou tão frustrado com minha pele que estou torcendo para ser celíaco! Pois só quero saber o que está errado comigo para que eu possa corrigir. E, se for isso mesmo, pularei de alegria! JURO!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...