INFORMAÇÃO É PODER

DADOS, DICAS E RECEITAS DE VIDAS SEM GLÚTEN



quinta-feira, 23 de janeiro de 2014

A cura

Desculpem-me o desabafo, mas deixem-me só dizer isto, mais uma vez: NÃO há cura para a doença celíaca! Pelo menos, por agora. Nos últimos tempos, têm-me perguntado ou falado que alguém curou-se da doença celíaca, ou que há um novo tratamento alternativo, um novo suplemento alimentar que destrói o glúten... Não. Há estudos a decorrer, medicamentos em experiências, mas ainda nada conclusivo ou aprovado. Que fique bem claro, não se deixem enganar por quem se quer apenas aproveitar do desejo natural de regressar a uma dieta comum, a qualquer custo. A vossa saúde e o vosso bolso vão-se ressentir. 

E não, a doença não desaparece: se foi bem diagnosticada, não vai desaparecer, nunca, ainda que haja médicos que dizem que as crianças "deixam" de ser celíacas pelos 10 anos... Pode ter períodos em que fica assintomática, mas quando regressa, e se não houve cumprimento da dieta, pode vir acompanhada pelas "amigas", outras doenças auto-imunes. É precisar respeitar a dieta, sempre; para já, é o único tratamento que garante saúde.

6 comentários:

Ana Pimenta disse...

Lucente, não podia estar mais de acordo! Desde que a doença celíaca seja correctamente efectuada (exemplo: anticorpos francamente positivos e biopsia duodenal compatível, anticorpos > 10 vezes o normal e genética compatível, biopsia duodenal com alterações inequívocas apesar de seronegatividade = anticorpos negativos)permanece para a vida! é uma doença crónica. Exige dieta isenta em glúten rigorosa em termos de isenção. São muitas e variadas as complicações que podem surgir do incumprimento da dieta desde "pequenos incómodos" a situações mortais (cancro)! Este blog está repleto de maravilhosas experiências culinárias porquê pecar e arriscar????

Lucente disse...

Obrigada pela tua visão de profissional da saúde atenta e informada.
Realmente, não sei se é do tempo ou de outra coisa, mas ultimamemte chegam-me aos ouvidos casos de celíacos que falham deliberadamente a dieta porque "é só um pãozinho" ou "foi só um rissol" e "até nem tive sintomas"... O pior é que com a visibilidade que a doença celíaca tem vindo a ter, já começam a aparecer os vendedores da banha da cobra, e há sempre um incauto que não se conforma com o diagnóstico, e que vai pôr em risco a sua saúde.

Susana Fernandes disse...

Obrigada pelo post nunca é demais alertar e parece sempre que nunca o é suficiente .A cada novo dia , recem dagnosticados coloca esta questão, da cura, do desaparecer feliezmente ou infelizmente para muitos não existe cura .No entanto se cumprirem uma dieta isenta de glúten muitos probleas poderão ser evitados no uturo muitas doenças auto-imunes, e quem sabe uma pessima qualidade de vida se é que esta a dada altura não deixara de existir...Seria bom que os recem diagnosticados fossem acomanhados numa fase inicial por profissionais na area da sicologa ou ate elo prorio medico de familia com intuito de exlicar permonorizadamente o percuso da sua nova condição de celiaco.Manter dieta restrita nao umaa "falsa" dieta!

Lucente disse...

Concordo, Susana, os primeiros tempos com a dieta são fundamentais para construir os alicerces de uma relação saudável com a comida, e a maior parte das pessoas beneficiaria dum apoio mais próximo, quer a nível dietético quer a nível psicológico(seja por profissionais ou em grupos de apoio.

Infelizmente, a única recomendação que a maior parte dos celíacos recém-diagnosticados ouve é "tem que evitar o glúten".

Catia Sousa disse...

Lucente, muito obrigada por este post. Infelizmente sou obrigada a concordar com a sua importância. Eu própria quando fui dianosticada iniciei uma dieta por um período que poderia ir de semanas a "um ou dois anos" até que deixasse de ter a necessidade de não consumir glúten. Isto porque há casos descritos de pessoas que "se curaram" assim. Obviamente que logo que reintroduzi o glúten na dieta, a minha saúde ressentiu-se! Não há cura, qualquer celíaco deve ter essa consciência e não deixar a dieta com todos os cuidados que ela necessita.

Lucente disse...

Cátia, obrigada pelo testemunho, é realmente importante que se perceba que a doença celíaca não desaparece e que uma dieta mal feita só traz problemas de saúde.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...