INFORMAÇÃO É PODER

DADOS, DICAS E RECEITAS DE VIDAS SEM GLÚTEN



terça-feira, 20 de novembro de 2012

A beleza da pele e o glúten

Imagem retirada da Net
Este artigo que encontrei aborda os efeitos que o glúten pode ter na beleza da pele. Apesar de não ser científico e saltar entre as várias condições que integram o espectro de problemas associados ao glúten, é uma leitura interessante.



“Sem glúten para uma pele melhor?
Os cereais integrais podem ter uma reputação saudável mas têm, com certeza, uma relação complexa para a sua pele.

O trigo é o Jekyll e Hyde do mundo dos cereais. Enquanto este grão omnipresente é nutritivo para a maioria de nós (está repleto de fibras e vitaminas do complexo B), é muito perigoso para o um por cento da população com a doença celíaca.
Quando se trata de pele, o glúten é conhecido por poder causar uma erupção cutânea irritante chamada dermatite herpetiforme nos celíacos (assim como dores de estômago graves e uma série de problemas intestinais) e intolerantes ao glúten, mas um novo livro intitulado "Wheat Belly (Barriga de Trigo)", sugere que os efeitos nocivos que o trigo tem sobre a pele podem ser mais amplos, estendendo-se para o resto de nós, consumidores de trigo.

Poderá este cereal integral, elogiado pelos seus benefícios à saúde, ser um sabotador secreto da pele?

Pedimos aos especialistas que opinassem sobre a ligação do trigo com a pele. O que descobrimos pode complicar a maneira como vê a sua sanduíche.

A dieta não tem tamanho único, e a comida que o faz saudável e radiante pode desencadear uma comichão ou um surto de manchas (para não mencionar uma tremenda dor de estômago) no seu amigo. O trigo pode não apresentar um problema para a maioria da população, mas para um número crescente de pessoas que podem ter uma alergia ou intolerância ao glúten, comer uma tigela de cereais ou uma fatia de pão integral pode afectar a sua aparência.

O trigo é um dos oito alimentos mais alergénicos de acordo com a Mayo Clinic, e as reações alérgicas são propensas a evidenciarem-se na nossa pele.

Mas certamente você saberia se tivesse uma alergia ao trigo? Em "Wheat Belly”, o médico cardiologista de Wisconsin, Dr. William Davis, sugere que, além da intolerância ao glúten, as alergias ao trigo são difíceis de identificar, mesmo com um exame de sangue.

"É expectável que mais de 80 por cento da população tenha problemas com algum componente do trigo, glúten e outros," estima Davis. " Não há exames de sangue para identificar muitos dos componentes do trigo que causam [reações alérgicas]." Na experiência de Davis, um teste de eliminação é a melhor maneira de indicar uma alergia ao trigo. "É difícil de quantificar, mas as pessoas têm melhor aparência [sem glúten]”. Por exemplo, eu tenho uma paciente que tem um rosto vermelho, com inchaços sob os olhos. Ela deixa de comer glúten e, numa a duas semanas, a vermelhidão diminuiu, o inchaço desapareceu e as olheiras melhoraram dramaticamente. Não há nenhum estudo sobre isso, mas eu já vi isso acontecer uma e outra vez ", diz Davis que, reconhecidamente, defende o extremo: eliminar todo o trigo das nossas dietas.

No entanto, há quem defenda o trigo como uma escolha amiga da pele, graças ao suporte de minerais como o zinco e o elevado nível de vitamina E, um antioxidante, encontrado particularmente no gérmen de trigo. A explicação mais razoável para esta oposição de ideias pode ser que tudo se resuma à sua relação pessoal com este cereal.

Para além de dermatite herpetiforme, acne, urticária, psoríase e dermatite atópica são comuns outras reacções alérgicas ao trigo. E, para alguns, a identificação de uma alergia ao glúten ou ao trigo pode ser o elo que faltava para melhorar a pele. Verifica-se que quando o corpo vê o trigo ou o glúten como um alérgeno, pode tornar-se inflamado e haver uma dificuldade na absorção de nutrientes, os quais podem levar a problemas de pele.

"Foi um pesadelo para descobrir o que estava a agravar o estado da minha pele", diz Amie Valpone, Nutricionista Culinária para a Healthy Apple, que foi diagnosticada com uma intolerância ao glúten. "Eu tomava Accutane (Roaccutan). Tive acne cística, grande e vermelha. A minha pele era horrível. Cerca de um mês depois de eu cortar o glúten a minha pele ficou completamente bem. Agora as pessoas dizem-me que eu pareço muito mais jovem do que parecia. "

Mas além das experiências pessoais, ainda falta a evidência científica. "A ligação entre glúten com acne e eczema não é tão clara", diz Valori Treloar, médico dermatologista em Newton, Massachusetts. Outra possibilidade é que o trigo pode agravar condições auto-imunes existentes, mas não ser o verdadeiro culpado em problemas de pele. "Não se pretende dizer que todas as erupções cutâneas e problemas de pele são causados pelo trigo. Muitos não são. Mas um número incrível é ", diz Davis. "É importante para o consumidor estar ciente de que associação entre o trigo e / ou glúten e as condições da pele é muito comum."

Além disso, mesmo que tenha a pele impecável e não sofra de intolerância ao trigo, você pode querer olhar de perto o tipo de produtos com trigo que consome por causa da sua pele. "O trigo, com o seu índice glicêmico invulgarmente elevado, dispara o açúcar no sangue mais do que quase todos os outros alimentos, desencadeando um pico de insulina maior do que quase todos os outros alimentos", diz Davis. No entanto, pão de trigo 100 por cento integral tem um índice glicêmico muito mais baixo do que os pães mais processados ​​e desencadeia uma resposta mais moderada de açúcar no sangue.

A insulina elevada está ligada ao aumento da produção sebácea, que pode obstruir os poros e levar a crises de acne. Mais, "o trigo pode exercer efeitos de envelhecimento cutâneo, como rugas e elasticidade perdida, através da formação de produtos finais da glicação avançada [AGEs]." Um acúmulo de AGEs no organismo leva a sinais visíveis de envelhecimento.

Ainda assim, há muitas variáveis ​​a considerar antes de culpar o trigo pelas suas linhas finas. "A carga glicêmica do trigo é afectada pela sua forma, preparação e os alimentos que o acompanham quando ingerido", explica Treloar. "Se você comer pão branco com mais nada, a resposta do açúcar no sangue e insulina será rápida e elevada. Durante esse tempo, o açúcar pode ligar-se a determinados aminoácidos no colagénio [a proteína estrutural na pele] e causar distorção na estrutura e função do colagénio. Torna-se uma AGE. "Mas o trigo é apenas um dos alimentos que aumentam os níveis de insulina e que leva à formação de AGE. Os hidratos de carbono do açúcar refinado fazem o mesmo, e, ironicamente, muitos produtos sem glúten feitos com milho, arroz e batata não oferecem uma estabilidade muito maior do açúcar no sangue.

Então isso deixa-nos e à nossa próxima sanduíche onde?

Aqueles que lutam contra acne inexplicável ou erupções cutâneas podem querer explorar uma possível ligação com o trigo. Mas o resto de nós vai ter que decidir, de refeição para refeição e garfada a garfada, se o trigo é amigo da nossa pele ou inimigo."

2 comentários:

Maikon Gonçalves disse...

Tenho queratose pilar e tenho evitado pães,bolachas e bolos,e parece q tem diminuido essas bolinhas,n sei se tenho intolerancia a gluten.

Lucente disse...

Olá Maikon, obrigada pelo feedback. Se acha que pode ter uma intolerância ao glúten, faça o despiste para doença celíaca com um bom gastrenterologista. Mesmo que os exames não sejam cem por cento fiáveis, especialmente se existe apenas sensibilidade ao glúten, pode ser que se consiga estabelecer um diagnóstico de DC o que facilita o dia a dia.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...